Robert Lentt

15 de Março de 2012 at 17:49 Deixe um comentário

Roberto Lent formou-se Médico na Faculdade de Medicina da UFRJ em 1972, e graduou-se Mestre em Neurobiologia e Doutor em Ciências no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho da UFRJ em 1973 e 1978, respectivamente. Completou sua formação científica realizando estágio de Pós-doutoramento em Neuroplasticidade no Massachusetts Institute of Technology, entre 1979 e 1982. Após os anos de formação, dirigiu sua carreira profissional para três domínios diferentes: (1) a pesquisa científica em Neurobiologia; (2) a divulgação científica; e (3) a nucleação de grupos científicos de alta produtividade. No primeiro domínio, tem-se mantido regularmente produtivo nos últimos 15 anos, com cerca de 40 trabalhos publicados em revistas de circulação internacional, política editorial seletiva e altos índices de impacto. Seu campo de atuação tem sido o desenvolvimento embrionário e a plasticidade do córtex cerebral e dos circuitos neurais inter-hemisféricos, associando a utilização de técnicas morfológicas aplicadas em cérebros de roedores in situ, fatias de córtex cerebral de roedores cultivadas in vitro, tecido fetal humano estudado postmortem e metodologia comportamental. Durante esse período orientou e formou 5 Doutores que hoje são professores de universidades brasileiras com vocação científica, além de outros alunos que compõem atualmente uma equipe de 12 pessoas. Seus trabalhos geraram as primeiras evidências de resposta plástica de circuitos inter-hemisféricos alternativos, quando o corpo caloso está ausente desde o nascimento. Além disso, permitiram elucidar a sequência de eventos ontogenéticos que caracterizam a formação das conexões inter-hemisféricas em roedores, relacionados ao estabelecimento da especialização funcional dos hemisférios cerebrais. Recentemente, o acadêmico estendeu sua abordagem experimental para o cérebro humano. No domínio da divulgação científica, Roberto Lent fundou, junto com outros três colegas, a revista Ciência Hoje da SBPC, da qual foi Editor e autor durante muitos anos. A revista se transformou em um Projeto com múltiplos veículos, de cujo Conselho Diretor o acadêmico é membro. O Projeto Ciência Hoje atualmente possui uma revista para adultos, uma revista e um CD-ROM para crianças, um jornal para a comunidade científica, uma série de livros escolares para-didáticos, e um “site” na Internet, atingindo mensalmente um público estimado em cerca de 250 mil pessoas, e os alunos de 200 mil escolas públicas de primeiro grau em todo o país. Finalmente, no domínio da nucleação de grupos científicos, Roberto Lent pode iniciar um processo de renovação acadêmica do Departamento de Anatomia do ICB da UFRJ, que se transformou nos últimos 5 anos em um foco dinâmico de produção científica em Ciências Morfológicas no país, com 4 laboratórios produtivos, e um corpo docente muito jovem todo voltado para a atuação científica. Nesse departamento estão sendo instaladas em 1997 uma Unidade de Microscopia Eletrônica Analítica e uma Unidade de Pinças Ópticas a Laser, equipamentos com características únicas no país. Além disso, o Departamento de Anatomia sediará, a partir de 1998, a Cátedra Unesco de Biologia da Forma e do Desenvolvimento, um laboratório internacional permanente dedicado ao intercâmbio e à formação pós-graduada de estudantes da América Latina, de cujo Conselho Diretor o acadêmico é membro.

Entry filed under: Popularização da Ciência. Tags: .

Angelo Machado Terezinha Svidzinski

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: