Osso tem calo?

8 de Outubro de 2012 at 14:03 Deixe um comentário

Bárbara Angélio Quirino

Acadêmica de Ciências Biológicas da UEM – Monitora do MUDI

Você sabia que o osso é um tecido adaptativo que depende do equilíbrio entre a reabsorção e da formação para manter sua integridade estrutural? No osso já formado, a formação de osso novo só ocorre quando há estímulos como uma área em que houve absorção ou deformação.  Portanto, quanto maior essa deformação, maior o estímulo à ativação dos osteoblastos. Porém, vários outros fatores influenciam no metabolismo ósseo, sendo eles: hormonais, comportamentais, ambientais, além de forças mecânicas, elétricas, químicas e magnéticas.

Quando quebramos um osso (fratura), o organismo precisa uni-lo novamente e para isso formam-se temporariamente células chamadas de fibroblastos e condroblastos. No momento da fratura, os vasos sanguíneos que nutrem o osso se rompem provocando uma hemorragia local e consequentemente um coágulo, e, além disso, o osso daquela região morre. A partir de então, o osso precisa iniciar o processo de remodelação.

Primeiramente, as células chamadas de osteoclastos, capazes de degradar o osso, fazem a remoção por fagocitose de células ósseas mortas e do coágulo formado. Então o periósteo e o endósteo (membranas que revestem o osso e a cavidade medular, respectivamente) que estão próximos à fratura, produzem novas células (os osteoblastos) que formam o tecido ósseo imaturo, e essa intensa proliferação constitui um anel (calo ósseo) em volta da fratura que preenche e une provisoriamente os fragmentos.

A fissura desaparece em torno de seis semanas. A próxima fase, de consolidação, pode durar meses, pois é nela que ocorre a calcificação do osso, na qual o cálcio chega ao local através da corrente sanguínea. Com o passar do tempo – acontecerá a etapa final e mais demorada – a remodelação do calo ósseo e, aos poucos, a estrutura óssea é refeita com a participação dos osteoclastos e osteoblastos, reduzindo o calo e voltando à estrutura e resistência de antes.

As trações e pressões do dia-a-dia causadas no osso também ajudam na remodelação, e então, o tecido ósseo primário do calo vai sendo absorvido e substituído por tecido ósseo secundário. Durante esse período é importante uma dieta rica em cálcio para beneficiar o aumento da massa óssea.

Entry filed under: Sem categoria. Tags: , , , , , , , , , , .

Porque casas destelham em fortes ventanias? Morcegos: conhecer para proteger

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: