Vacina contra o Vírus HPV: novidade no combate ao câncer de colo de útero

20 de Maio de 2013 at 8:46 Deixe um comentário

Natalia Malaguti – Mestranda do Programa de pós-graduação em Biociências Aplicadas a Farmácia

Raquel Pantarotto Souza – Doutoranda do Programa de pós-graduação em Biociências Aplicadas a Farmácia.

O câncer de colo de útero se tornou, nos dias atuais, um importante problema de saúde pública. Sabe-se que essa doença é o segundo tumor mais frequente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama. A causa do câncer do colo uterino está diretamente associada à infecção persistente pelo Papilomavírus humano (HPV), sendo encontrado em 99,7% dos casos da doença. Existem mais de 200 tipos diferentes de HPV. Eles são classificados em HPV de baixo risco de desenvolver câncer  e de alto risco de desenvolver câncer, no entanto Somente os de alto risco estão relacionados a tumores malignos.

Na tentativa de reduzir o número de mortes por este câncer surgiu a necessidade de desenvolver uma forma de prevenção ao HPV: As vacinas contra este vírus! Estas são preventivas, tendo como objetivo evitar a infecção pelos tipos de HPV nelas contidos.

Atualmente existem duas vacinas contra o HPV aprovadas e registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e que estão comercialmente disponíveis. A vacina quadrivalente, da empresa Merck Sharp & Dohme (nome comercial Gardasil) confere proteção contra HPV dos tipos 6, 11, 16 e 18, sendo que os HPV 6 e 11 são de baixo risco e, mundialmente, são os mais prevalentes nas verrugas genitais observadas na infecção tanto em homens quanto em mulheres, e os HPV 16 e 18 são de alto risco, e responsáveis pela grande parte das lesões genitais pré-cancerosas do colo do útero e câncer do colo do útero em mulheres. Já a vacina bivalente, da empresa GlaxoSmithKline (nome comercial Cervarix), confere proteção contra HPV 16 e 18. E estas vacinas tem um preço aproximado de 250,00 reais por dose.

De acordo com o registro na ANVISA, a vacina quadrivalente é indicada para mulheres e homens entre 9 e 26 anos de idade e a bivalente para mulheres entre 10 e 25 anos de idade. As vacinas são compostas por 3 doses:

  • 1.ª dose
  • 2.ª dose – 2 meses após a 1.ª dose;
  • 3.ª dose – 6 meses após a 1.ª dose.

Mas fiquem atentos, pois nenhuma delas  é terapêutica, ou seja, não há eficácia na cura de infecções ou lesões já existentes. Ambas possuem maior indicação para meninas que ainda não iniciaram a vida sexual, uma vez que apresentam maior eficácia na proteção de indivíduos não expostos aos tipos virais presentes nas vacinas. Não há, até o momento, evidência científica de benefício significativo em vacinar mulheres previamente expostas ao HPV. Isso quer dizer que algumas mulheres podem se beneficiar e outras não. Nesses casos a decisão sobre a vacinação deve ser individualizada, levando em conta as expectativas e a relação custo-benefício pessoal. Não existe risco à saúde caso uma pessoa que já tenha tido contato com o HPV for vacinada.

E a pergunta que você esta se fazendo é: A vacina está disponível na rede pública de saúde ou não? Não! Aqui no Brasil o projeto que disponibiliza a vacina na rede pública foi aprovado pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado. Agora, o projeto da senadora Vanessa Grazziotin, seguirá para a Comissão de Assuntos Sociais e, se aprovado, irá direto para a Câmara dos Deputados. Para entrar em vigor a proposta tem que ser aprovada no Congresso e depois ser sancionada pela presidenta Dilma.

Em resumo, a idéia é oferecer para a população um aliado no combate ao HPV, e consequentemente, contribuir para a diminuição dos casos de câncer do colo de útero.

Entry filed under: Sem categoria. Tags: , , , , , , , .

Porque as articulações estalam? Porque é tão importante tomar antibióticos corretamente?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: