Respiração Bucal, Pode?

3 de Julho de 2013 at 17:53 Deixe um comentário

Dentista e Docente de Odontologia Fábio José Bianchi

01A respiração nasal é essencial para um correto crescimento e desenvolvimento do complexo crânio-facial. Na impossibilidade de respirar pelo nariz o paciente desenvolve uma respiração bucal. De acordo com a literatura, é raro um padrão de respiração exclusivamente oral, sendo mais comum o paciente realizar uma respiração mista. As causas da respiração bucal podem ser nasais ou bucais, dentre as primeiras destaca-se a hipertrofia (aumento) das tonsilas palatinas e faríngeas, a hipertrofia do tecido conjuntivo que reveste as conchas nasais e o desvio de septo nasal, já as segundas estão relacionadas a hábitos de sucção.

02O padrão de respiração bucal, dependendo de sua duração, pode acarretar alterações funcionais, estruturais, patológicas, posturais, oclusais e de comportamento. É comum os seus portadores sentirem insuficiência respiratória, cansaço, dores nas costas e/ou no pescoço, diminuição do olfato e/ou paladar, halitose, boca seca, respiração ruidosa e apnéia.

As características físicas do respirador bucal são esteriotipadas como: face alongada; olhos caídos; lábios entreabertos, hipotônicos e ressecados; sulco naso-labial profundo; nariz pequeno; bochechas com musculatura hipotônica entre outras.

03 As características intra-bucais incluem maxila atrésica (céu da boca bem estreito, fechado) e palato muito fundo e a língua não consegue tocar o céu da boca; desarranjos ou desarmonias dos dentes com apinhamento (tem pouco espaço na arcada, para todos os dentes, não tendo espaço eles ficam um em cima do outro), mordida aberta, mordida cruzada posterior; língua baixa e volumosa; mucosa ressecada, podendo apresentar uma gengivite anterior marginal, protrusão maxilar e retrusão (movimento para trás) da mandíbula e consequente sobressaliência. O tratamento das alterações decorrentes da respiração bucal está na dependência direta do momento em que se realiza o diagnóstico, portanto, é indispensável que o dentista saiba identificar os aspectos relacionados e orientar corretamente o paciente.

Entry filed under: Sem categoria. Tags: , , , , , .

Por que é tão importante saber se a gestante tem toxoplasmose? As Estranhas Formas de um Parasito Muito Comum

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: