Pé de Atleta

23 de Outubro de 2013 at 14:32 Deixe um comentário

Flavia K. Tobaldini, Patrícia de S. Bonfim e Terezinha I. E. Svidzinski

01O Pé de Atleta também conhecido como frieira ou ainda Tinea pedis, é uma infecção causada por fungos chamados dermatófitos. São fungos filamentosos, que infectam os tecidos superficiais constituídos por células mortas e queratinizadas, como pele, pelos (incluindo cabelo) e unhas e acometem qualquer pessoa, não precisa ser atleta. Estes fungos são pertencentes aos gêneros Trycophyton, Epidermophyton entre outros e, costumam alojar-se em locais úmidos e quentes como entre os dedos, onde podem causar infecções. Os pés e mãos são os locais mais comuns de permanência destes fungos, a exemplo: dedos do pé e tornozelos, palmas e entre dedos das mãos. Os sintomas mais comuns são pele rachada (fissuras) e descamada com áreas esbranquiçadas entre os dedos ou parte lateral do pé, entretanto, pode ocorrer também: pele avermelhada e com coceira, sensação de queimação ou dor além de bolhas que vazam e encrostam. As situações que predispõe ao desenvolvimento da micose são:

● Usar sapatos fechados, principalmente se forem de plástico03
● Permanecer com os pés molhados por longos períodos
● Desenvolver uma pequena ferida na pele ou na unha
● Contato do pé ou mão com a água por muito tempo.

04As lesões do pé de atleta são contagiosas e podem ser transmitidas por contato direto ou contato com objetos, como calçados, meias, piso e banheiros ou piscinas. Para evitar a contaminação e a transmissão é preciso tomar os seguintes cuidados:
● Manter os pés limpos e secos, principalmente entre os dedos.
● Uso de meias de algodão limpas.
● Troca diária de meias e calçados
● Uso de c05alçados bem ventilados e, de preferência, feitos de materiais naturais como o couro.
● Não andar descalço em pisos constantemente úmidos (lava-pés, vestiários, saunas).
● Use somente o seu material de manicure
02O diagnóstico é realizado pela avaliação médica e confirmado laboratorialmente com exame feito no raspado da pele do local da infecção, onde é encontrado e identificado o fungo agente da lesão. O tratamento é realizado com medicamentos tópicos ou de uso oral. Os antifúngicos mais populares para este tipo de infecção são: fluconazol, itraconazol, cetoconazol. Hoje em dia, própolis tem sido eficaz para este tipo de micose. Mas atenção! Não aplique ou tome medicamentos por conta própria. Procure um dermatologista para orientar seu tratamento. E lembre-se! A prevenção é o melhor remédio!

Entry filed under: Sem categoria. Tags: .

Esta é a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2013. Participe e saiba mais sobre ciência, saúde e esporte Ritmos Biológicos & Atividade Física

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: