Nise da Silveira e a luta pela humanização no tratamento psiquiátrico

19 de Março de 2014 at 19:50 Deixe um comentário

Por: Elen Paula Leatle

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Biociências e Fisiopatologia

1

        Nise da Silveira foi uma renomada médica brasileira que dedicou sua vida à psiquiatria e manifestou-se radicalmente contra as formas agressivas de tratamento da época, tais como o confinamento em hospitais psiquiátricos eletrochoque, insulinoterapia e lobotomia. Desenvolvendo métodos de terapia alternativos e inovadores.

            Nascida em 15 de fevereiro de 1905 em Maceió (AL) filha do professor de matemática Faustino Margalhães e da pianista Maria Lídia da Silveira. Estudiosa, aos 16 anos Nice foi admitida na Faculdade de Medicina da Bahia, sendo a única mulher de uma turma de 157 alunos. Nise se formou em 1926 com a tese “Ensaio Sobre a Criminalidade da Mulher no Brasil”, retornando a sua terra natal.

            Com a morte prematura de seu pai, Nise já casada com o sanitarista Mario Magalhães decidiu vir para o Rio de Janeiro (1927), onde estabeleceu raízes profissionais e intelectuais.

            Em 1932 realizou estágios na famosa Clínica Neurológica de Antonio Austregésilo onde começou a se interessar pelos estudos sobre o comportamento humano e o tratamento de patologias psicológicas, como a esquizofrenia. Em 1933 entrou para o serviço publico, através de concurso, vindo a trabalhar no Serviço de Assistência a Psicopatas e Profilaxia Mental.

            Na agitação política dos anos de 1930, Nice e seu marido frequentavam ativamente os círculos Marxistas, onde foi denunciada por uma enfermeira ao governo de Getulio Vargas, devido manter livros sobre o Marxismo em sua estante. Sendo pressa por 15 meses no presídio Frei Caneca, no período de 1934 a 1936, na prisão conviveu com o escritor Graciliano Ramos, que narrou essa amizade em seu livro “Memórias do Cárcere”.

            Livre da prisão, Nise e seu Marido vagaram semiclandestinamente até que em 17 de abril de 1944 foi reintegrada ao serviço publico no Hospital Pedro II antigo Centro de Psiquiatria Nacional. Porém Nise se sentia inapta para exercer sua profissão, pois era contra o choque elétrico, cardiozólico e insulínico, as camisas de força, o isolamento, a psicocirurgia e outros métodos da época que considerava brutais.

            No mesmo ano que entrou no Hospital Pedro II, Nice colaborou com o psiquiatra Fabio Sodré na Introdução da Terapia Ocupacional no hospital, onde posteriormente o diretor deste hospital, Paulo Elejalle, entusiasmado com a forma de reabilitação psiquiátrica, pediu a ela para criar a Seção de Terapêutica Ocupacional e Reabilitação (STOR) do Centro Psiquiátrico Pedro II

            Para Nise a Terapia Ocupacional, era uma psicoterapia não verbal, utilizada na reabilitação de psicóticos. Ela observou que o alcance desta terapia era além das formas convencionais de psicoterapia (verbais), constatando que a comunicação com os esquizofrênicos graves só poderia ser feita inicialmente em nível não verbal.

            Nise revolucionou o tratamento clínico dos pacientes ao criar ateliês de pintura e modelagem. As obras de seus pacientes comprovaram as teorias de Jung sobre o inconsciente coletivo.  No Rio de Janeiro, em 1952, fundou o Museu do Inconsciente para abrigar este acervo e, em 1956, a Casa das Palmeiras, um centro de reabilitação para pacientes egressos de hospitais psiquiátricos.

            Em 1961, foi chamada a Brasília pelo presidente Jânio Quadros para apresentação de um plano de desenvolvimento da terapêutica ocupacional nos hospitais psiquiátricos federais. Faleceu em 1999, aos 93 anos.

2

Entry filed under: Sem categoria. Tags: , , .

Marie Curie: a mulher que surpreendeu o mundo e mudou a história da ciência Barbara McClintonck: uma gigante da genética

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: