Qual a diferença entre Gene, DNA e cromossomo?

19 de Agosto de 2014 at 20:38 Deixe um comentário

Prof. Dr. Sônia Trannin de Mello

A primeira questão que sempre aparece quando falamos de genética recai na seguinte dúvida: Qual a diferença entre GENE, DNA e CROMOSSOMO? De modo amplo podemos dizer que é o tamanho que cada um possui. O gene é o menor deles (cerca de metade do diâmetro de um fio de cabelo); vários genes formam as fitas duplas de DNA (dispostos em fila teriam cerca de 6 bilhões de Km); já os cromossomos (uma vez e meia o diâmetro de um fio de cabelo) são fitas de DNA que sofreram um processo de espiralização ou condensação para serem melhor acondicionados no interior da célula.

O GENE é constituído por moléculas químicas denominadas bases nitrogenadas, que, por sua vez, são classificadas como purinas: Adenina e Guanina e Pirimidinas: Timina e Citosina. Essas 4 bases nitrogenadas se ligam, por meio de conexões químicas, formando os diferentes genes.

As bases nitrogenadas são representadas pelas letras A, G, C e T (Adenina (A); Guanina (G); Timina (T); e Citosina (C). Assim, podemos dizer que temos um “alfabeto genético” formado pela combinação dessas bases. Contudo, importante lembrar que a base Adenina liga-se, normalmente, à base Timina (A-T) por meio de duas ligações de hidrogênio e a Guanina, normalmente, à base Citosina (G-C) por meio de três ligações de hidrogênio.

A combinação dessas letras forma uma sequência. Cada sequência, para ter um significado para célula, deve conter 3 letras capazes de receber um aminoácido, sendo chamada de códon (AAT, CCG, ATC). A sequência de vários códons (AATCCGATC…) definirá qual deverá ser a sequência de aminoácidos para sintetizar uma proteína necessária para a formação de uma característica do indivíduo. Assim, cada sequência de códon possui um significado (uma receita) que definirá uma característica do ser humano, como por exemplo, gene para a proteína colágeno, gene para cor do cabelo, para altura, cor da pele, cabelo liso ou enrolado, etc.

Nos genes encontramos as instruções para produzir tudo aquilo de que nosso organismo necessita. Os humanos têm uma estimativa e 35000 genes. A esse conjunto de genes (palavras) que formam um determinado organismo dá-se o nome de genoma.

Já o DNA é a sequência completa de bases nitrogenadas, que contém as informações necessárias para a formação e manutenção de um ser vivo. Cada célula do nosso corpo possui uma fita dupla de DNA, o que garante que todas elas reproduzam sempre a mesma “receita”.

Finalmente o Cromossomo é a fita dupla de DNA que sofreu um processo de espiralização.  Podemos dizer que essa foi a forma que as células encontraram para manter o material genético organizado dentro do núcleo, além de ocupar menos espaço. Somente no momento em que surge a necessidade de sintetizar uma determinada proteína é que ocorre, no local onde está escrito o gene da proteína solicitada, a desespiralização do cromossomo e a abertura da dupla hélice.

 

 

Entry filed under: Sem categoria. Tags: , , .

POR QUE ESQUECEMOS? Qual a força de uma mordida?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: