Pesquisadores da UEM buscam novos compostos com propriedades anti-inflamatórias

10 de Agosto de 2015 at 14:25 Deixe um comentário

Jessica Faggion Pinheiro de Oliveira
Mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Biociência e Fisiopatologia da Universidade Estadual de Maringá

Na medicina popular é comum o uso de plantas medicinais para o tratamento de várias doenças. Porém, na maioria das vezes o mecanismo de ação, os efeitos tóxicos e a identificação dos componentes que exercem a ação desejada presentes nestas plantas são desconhecidos pelos pesquisadores pelo fato de apenas uma pequena porcentagem destas plantas serem estudadas.

O anetol é o componente principal encontrado no óleo essencial extraído do Anis-estrelado conhecido cientificamente pelo nome Illicium verum Hook. f. (planta nativa encontrada na China, Vietnã, Índia e Japão). Utilizado na indústria alimentícia, farmacêutica e de cosméticos, e de acordo com pesquisas já realizadas, apresenta efeitos antimicrobianos, antioxidante, inseticida, analgésico e sedativo.

Como a busca por novos agentes terapêuticos que tenham papel eficaz na inflamação é cada vez maior, o anetol é um dos compostos estudados pelo grupo de pesquisas envolvendo processos inflamatórios coordenado pela professora Dr(a) Ciomar Apª Bersani Amado da Universidade Estadual de Maringá. Foi avaliado em um estudo recente, realizado por Domiciano e colaboradores, a presença ou não de propriedades anti-inflamatórias deste composto. Este estudo foi publicado na revista Naunyn-Schmiedeberg’s Archives of Pharmacology em 2013.

A conclusão foi que: sim! Ele tem efeito positivo sob a inflamação. Essa conclusão foi obtida por meio de experimentos com animais de laboratório (ratos), em que os animais eram tratados com anetol, sendo possível observar que a inflamação presente neles (inflamação induzida por agente químico na orelha ou na pleura do animal) diminuía. Vale ressaltar que até o momento estes efeitos foram observados apenas em animais, não possuindo ainda testes em humanos, pois novos estudos são necessários para entender melhor o comportamento do anetol na inflamação.

Para saber mais sobre o estudo busque pelo texto original listado abaixo:

Domiciano TP, Dalalio MMO, Silva EL, Ritter AMV, Estevão-Silva CF, Ramos FS, Caparroz-Assef SM, Cuman RKN, Bersani-Amado CA. Inhibitory effect of anethole in nonimmune acute inflammation. Naunyn-Schmiedeberg’s Arch Pharmacol. 2013; 386 (4): 331-338.

 

 

 

 

 

 

 

Entry filed under: Sem categoria. Tags: .

Diego Golombek: grande divulgador da ciência na América Latina TERAPIA FOTODINÂMICA: uma nova possibilidade de tratamento para micoses.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: