Esta barulheira de novo não!!! Os animais e os fogos de artifício

30 de Dezembro de 2016 at 20:53 Deixe um comentário

Nathália Cristina Gonzalez Ribeiro

Bióloga

Doutoranda em Biologia Comparada – PGB-UEM

Os fogos de artifício embelezam o céu desde o século XIV. Fonte: www.techtudo.com.br

Os fogos de artifício embelezam o céu desde o século XIV.
Fonte: http://www.techtudo.com.br

Nas finais de campeonatos de futebol, festas de final de ano, e em outras comemorações especiais, a bicharada sempre se depara com o mesmo problema: o barulho dos fogos de artifício. Podemos não perceber, mas a forma de manifestarmos nossa alegria pode ter um volume muito alto para a audição sensível de muitos animais domésticos e silvestres.

            Há relatos de que a utilização de fogos de artifício em comemorações cívicas ou religiosas tenha se iniciado no século XIV na Itália, na cidade de Florença. A partir de então, este hábito se difundiu e o espetáculo pirotécnico resultante de reações químicas passou a encantar adultos e crianças do mundo todo. Atualmente, o Brasil é o segundo maior produtor de fogos, perdendo apenas para a China. Existem quatro categorias de fogos: A, B, C e D. Destas, apenas o tipo A não produz estampido; provavelmente por isso seja o menos utilizado.

Muitos animais são sensíveis ao barulho causado pelos fogos de artifício. Fonte: http://www.ogritodobicho.com/

Muitos animais são sensíveis ao barulho causado pelos fogos de artifício.
Fonte: http://www.ogritodobicho.com/

Apesar da beleza momentânea produzida no céu noturno, o barulho decorrente dos fogos de artifício pode trazer graves malefícios para cães, gatos, cavalos, porcos, aves, dentre outros. Os estímulos gerados pelo medo provocam uma cadeia de reações relacionadas ao estresse que podem até mesmo levar o animal a morte. A tendência é que tentem fugir ou lutar, querendo se esconder ou tornando-se agressivos. Nessas situações, ocorrem muitos casos em que o animal se esconde em locais de onde depois não consegue sair, corra desesperadamente e não consiga retornar, seja atropelado, se choque com algum objeto ou, no caso das aves, abandone o ninho.

            Isso deve nos fazer pensar sobre até que ponto realmente precisamos dos fogos de artifício em nossas festas, já que trazem muito mais prejuízos do que benefícios. Portanto, respeite a fauna!

 

 

Para saber mais:

http://www.saocamilo-sp.br/pdf/bioethikos/155567/A04.pdf

http://assinaturadigital.cienciahoje.org.br/revistas/revistas/288/files/assets/common/downloads/Edi288.pdf

 

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Atividade física e qualidade de vida Controvérsia acadêmica -Mesentério é um novo órgão?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: