FISIOLOGIA DA DOR: IMPORTÂNCIA E CARACTERIZAÇÃO

29 de Agosto de 2017 at 10:47 Deixe um comentário

Autores: Cristiany Schultz1, Caio Henrique de Oliveira Carniatto2 

1Pós-Graduação em Biociências e Fisiopatologia, Universidade Estadual de Maringá, Maringá, Paraná, schultzcristiany@gmail.com.

2Departamento de Medicina Veterinária, Centro Universitário Cesumar, Maringá, Paraná, carniatto@live

 

Considerada o quinto sinal vital, a dor é uma modalidade sensorial que gera sofrimento ao indivíduo, sendo uma das grandes preocupações da humanidade desde os primórdios. A dor pode ser considerada um sintoma ou manifestação de uma doença ou afecção orgânica, subjetiva e pessoal, geralmente associada a experiências sensoriais e emocionais desagradáveis é um fenômeno universal e uma das causas de maior procura pelo Sistema Único de Saúde no Brasil.

Fisiologicamente a dor envolve componentes perceptivos, discriminativos e afetivos, relacionados a respostas neurovegetativas, motoras e comportamentais. Entretanto, a dor é um sintoma fundamental, pois alerta o indivíduo para a necessidade de assistência médica, decorrente de diversos quadros clínico-patológicos ou não; também se manifesta em situações fisiológicas normais, como no processo de ovulação e menstruação. Estudos indicam que a dor acomete pelo menos 30% dos indivíduos durante algum momento da vida; não existem dados estatísticos oficiais sobre a manifestação da dor no Brasil, mas sua ocorrência vem aumentando significadamente nos últimos anos, estimada entre 7 a 40% da população. A dor pode se manifestar mesmo na ausência de lesões teciduais vigentes, como em pacientes com neuropatia periférica ou central, e em certas afecções patológicas, em fases aguda ou crônica e impõe uma série de restrições aos pacientes afetados. Estas condições incluem perdas de percepção e expectativas futuras, problemas psicológicos que afetam a atenção, emoção, relacionamento interpessoal, depressão e fadiga. A dor também pode ser classificada como epícritica (rápida), ou protopática (lenta e mal localizada) e sua transmissão envolve o córtex somático, giro do cíngulo, tálamo e medula espinal.  Os nocireceptores são neurônios da dor e funcionam continuamente, respondendo a estímulos nocivos internos e externos, o estímulo recebido é encaminhado através de um neurônio primário, que, em sinapse com um interneurônio e com neurônios secundários e terciários, o encaminha para o sistema nervoso central.

O estímulo transferido via neurônio sensitivo pode ou não ser inibido por um neurônio inibitório e suprimida no lado dorsal da medula espinal antes que o estímulo seja  enviado para os tratos  ascendentes da medula espinal,onde os interneurônios no interior da medula inibem as vias ascendentes para a dor.

FISIOPATOLOGIA DA DOR      

A percepção da dor pode ser modulada em diversos níveis do sistema nervoso, sendo ampliada ou suprimida em situações de emergência quando a sobrevivência depende de ignorar a lesão, em situações posteriores, vias descendentes viajam através do tálamo inibindo os neurônios nociceptores na medula espinal.

Estudos devem ser conduzidos a fim de controlar e minimizar a dor, através de estudos biomédicos e ensaios in vivo e in vitro, considerado um desafio para médicos e biocientistas, pois além de envolver processos fisiopatológicos, a dor envolve questões psicológicas e psiquiátricas.

Para saber mais:

http://www.sbed.org.br/home.php

Referencias:

SILVERSTHORN, Dee Unglaub.Fisiologia Humana;uma abordagem integrada,Barueri,SP, 2ed.,Manole.

BARROS A. de F. Simone Regina, PEREIRA Leão de Souza, NETO Almeida Adauto.Nursing Students Qualification as to pain perception in two univesities. Rev.Dor.São Paulo, abr-jun;12(2):31-7.

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

ESPAÇOS QUE PROMOVEM A SAÚDE POR MEIO DA ATIVIDADE FÍSICA EM MARINGÁ – PR: UMA OPÇÃO NA DOENÇA DE ALZHEIMER A CIÊNCIA DO SEXO FRÁGIL

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: