COLUNA VERTEBRAL: É CONHECENDO QUE SE PREVINE SEUS MALES

17 de Abril de 2018 at 10:30 Deixe um comentário

Lilian Catarim Fabiano1

Carmem Patrícia Barbosa2

1Fisioterapeuta, Especialista em Fisioterapia do Trabalho e Ergonomia, aluna da Especialização em Anatomia e Histologia Humana da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e mestranda em Biociências e Fisiopatologia (UEM).

2Fisioterapeuta eProfessora Doutora do Departamento de Ciências Morfológicas (Área de Anatomia Humana) da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Você já parou para pensar como a sua coluna vertebralé formada? Você saberia dizer se ela está saudável ou se apresenta alguma disfunção? E ainda, você sabe o que é hiperlordose, hipercifose, escoliose, osteofitose ou hérnia de disco? Bem… se você não soube responder estas perguntas, está na hora de entender um pouco mais sobre o pilar que sustenta seu corpo.

Infelizmente, as doenças da coluna vertebral vem se tornando um verdadeiro problema de saúde pública. Para se ter uma noção, apenas em 2016foram registrados 116.371 casos no Brasil, dos quais grande parte poderia ser evitada. A melhor forma de se prevenir os males da coluna vertebral é conhecendo-a e dela cuidando de maneira preventiva.

Esta importante região do corpo é composta por 33 vértebras sobrepostas e intercaladas por discos intervertebrais de cartilagem que funcionam como uma espécie de amortecedor. Unindo estas vértebras, estão os ligamentos e os músculos, os quais lhe dão suporte e mantém suas curvaturas fisiológicas. Isso mesmo, curvaturas! Isto porque, embora a coluna deva ser retilínea ao ser observada de frente e de trás, quando ela é vista lateralmente existem curvaturas que a habilitam a suportar o peso do corpo e a manter o equilíbrio. São elas: as lordoses cervical e lombar e as cifoses torácica e sacrococcígea.

No entanto, estas curvaturas podem sofrer alteraçõesde acordo com a idade, sobrepeso, doenças degenerativas e com a maneira como as atividades do dia-a-diasão realizadas. Assim, podem surgir, por exemplo, escoliose(umdesvio lateralda coluna em forma de “C” ou de “S”),hiperlordose(aumento da lordose),hipercifose(aumento da cifose; popularmente conhecida como “corcunda”)ehérnia de disco (quando o disco intervertebral sai do seu lugar).

Desta forma, realizar as atividades diárias de maneira adequada e fazer alongamentos e fortalecimentosmusculares orientados, é o melhor que você pode fazer por sua coluna. Assim, observe atentamente as imagens abaixo e tente colocar em prática no seu dia-a-dia.

 

Ao realizar atividades em local baixo ou pegar algo do chão, flexione os joelhos. Desta forma, sua coluna permanecerá reta.
Ao ficar em pé por longo período de tempo (como ao passar roupas), procure alternar a perna de apoio e mantenha sempre a coluna reta.
Tanto em atividades sentadas como em pé, evite inclinar tronco para a frente, pois esta postura pode ocasionar hipercifose.
Quando realizar atividades que precise erguer os bração acima da cabeça, procure ficar sobre algo seguro e que te deixe mais alto.

Para melhor esclarecimento sobre o assunto, assista nosso vídeo informativono site do MUDI e visite a exposição “COLUNA VERTEBRAL:O PILAR QUE SUSTENTA O CORPO”. Além de poder observar uma coluna normal, você poderá visualizar colunas com diversas doenças, preparadas especialmente para o evento. Também é possível fazer uma avaliação da sua coluna, de formagratuita, por profissionais especializados epor meio de aparelhos específicos como o simetrógrafo e o plantígrafo. Agende sua visita.

Além disso, no texto da próxima semana estaremos explicando o que pode ser diagnosticado por meio do simetrógrafo e do plantígrafo, e as formas mais atuais de tratamento para os problemas de coluna. FIQUE ATENTO!!!

 

REFERÊNCIAS

BARBOSA, Carmem Patrícia. Anatomia Humana Aplicada à Educação Física. Maringá-PR; UniCesumar, 2017.

KENDALL, F. P.; McCREARY, K. E.; PROVENCE, P. G. Músculos Provas e Funções. 5. ed. São Paulo: Manole, 2007.

MOORE, Keith L; DALLEY, A. F.; AGUR, A. M. R. Anatomia orientada para a clínica. 7. ed.  Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

VARGAS SANABRIA, M. Anatomía y exploración física de lacolumna cervical y torácica. Medicina Legal de Costa Rica, Heredia, v. 29, n. 2, Sep. 2012.

 

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

TÉCNICA HIPOPRESSIVA OU TÉCNICA DA “BARRIGA NEGATIVA” NO TRATAMENTO DA INCONTINÊNCIA URINÁRIA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Site do MUDI

Arquivo


%d bloggers like this: