Posts tagged ‘peso’

Pílula Anticoncepcional Engorda?

Suellen Moura Rocha

Acadêmica do curso de Enfermagem –  Monitora do MUDI

As pílulas anticoncepcionais são hormônios parecidos com os hormônios produzidos pelos ovários da mulher, o estrogênio e a progesterona. Agem impedindo a ovulação e dificultando a passagem dos espermatozóides para o interior do útero. São muito eficazes quando usadas corretamente, isto é, deve ser tomada todos os dias, de preferência no mesmo horário.

Porém, como todo medicamento existe a probabilidade de causar alguns efeitos colaterais como: enjôos, vômitos, sangramento ou manchas de sangue entre as menstruações, falta de menstruação, dor de cabeça leve, dor nas mamas, mudança de humor. Esses efeitos não são perigosos e na maioria das vezes desaparecem com o passar do tempo. Mas, nenhum desses efeitos colaterais preocupa tanto as mulheres, quanto ao famoso, AUMENTO DE PESO.

Sendo assim, as pílulas anticoncepcionais engordam? Não.

Quando as pílulas anticoncepcionais foram lançadas na década de 60 as doses de hormônios eram altíssimas, o que explica a grande retenção de líquido no corpo, ou seja, as mulheres inchavam o que dava a impressão de ter engordado. As pílulas modernas contêm menor dosagem de hormônio, assim a mulher incha menos e consequentemente ganha menos peso.

É importante ressaltar que, quando a mulher começa a usar a pílula, seu organismo precisa de um tempo para se adaptar. Por isso, ela não deve interromper o uso da pílula se ocorrer esses sintomas, entretanto, se continuarem por mais de três meses, a mulher deve retornar ao médico.

Existem medidas que podem ser tomadas para evitar a retenção de líquidos, como: prestar atenção na alimentação, acrescentar hortaliças e frutas no cardápio, pois elas facilitam e prolongam a digestão melhorando a absorção de minerais que evitam a retenção. Cortar ou diminuir a ingestão de líquidos durante as refeições, pois vai ajudar na digestão e evitar a retenção de líquidos. Beber muita água e fazer exercícios físicos regularmente, só favorecerá também uma vida mais saudável.

Anúncios

1 de Outubro de 2012 at 9:35 2 comentários

Porque sentimos aquela sensação estranha quando andamos de elevador?

Andre Kogempa Cavalcanti

Aluno do 3º ano do curso de Licenciatura em Física (2011) 

 A força gravitacional que a Terra exerce em todos os corpos que estão na sua superfície e próximos a ela é a responsável por não sairmos voando por aí. Essa força surge devida á massa inercial dos corpos, sempre atrativa, aplicável entre quaisquer corpos que contenha massa. O que acontece é que para massas pequenas essa força é muitíssimo pequena, passando despercebida por nós,mas quando se trata de massa maiores , como a da Terra, ela é absolutamente perceptível, tendo várias conseqüências surpreendentes para os seres humanos.

Isaac Newton (1642-1727) demonstrou que a força gravitacional entre dois corpos com determinada massa depende também da distância entre eles, sendo que, quanto menor a distância, maior será a força com que se atraem. Sugeriu também que associada á uma determinada força existe uma mudança de movimento, que interpretamos basicamente como aceleração (variação de velocidade num intervalo de tempo). Logo, a aceleração que surge da força gravitacional entre a Terra e qualquer corpo é chamada de aceleração da gravidade, e vale, aproximadamente, 9,8m/s². Então qualquer corpo que “cair” de certa altura (muito menor que o raio da Terra) estará sujeito a essa aceleração, que não depende da massa do corpo. Definiu-se que Peso (força gravitacional) de um corpo é o produto da sua massa pela a aceleração da gravidade.

Como o elevador inicia um movimento com determinada aceleração, o peso de alguém que está nesse elevador, além de levar em conta a aceleração da gravidade, também tem que considerar a aceleração do elevador. Quando ele desce sua aceleração é subtraída da aceleração da gravidade fazendo com que a balança aponte um peso menor e quando o elevador sobe, a aceleração dele é somada com a da gravidade, fazendo com que a balança marque um peso maior. Por tanto essas sensações estranhas é nada menos que a imponderabilidade (falta de peso) que 17.  Nesse caso é parcial, e o excesso de peso, como conseqüências da aceleração do elevador, para cima ou para baixo.

 

Imagem 1: na situação (a) (esquerda): a balança indica um peso maior; Na situação (b) (centro): a balança indica um peso menor; Na situação (c): a balança não indica o peso.

(Atividade elaborada pelos alunos do curso de Física na disciplina de Estágio Supervisionado I no ano de 2011, sob a orientação do Prof. Msc. Ricardo Francisco Pereira).

28 de Setembro de 2012 at 19:33 Deixe um comentário


Site do MUDI

Arquivo